ERNESTO LACLAU (1935-2014): A TRAJETÓRIA DE UM LEGADO ÀS CIÊNCIAS SOCIAIS

Luis Gustavo Teixeira da Silva

Resumo


O objetivo deste texto é prestar uma homenagem ao legado de Ernesto Laclau às ciências sociais. Para isso, oferecemos um panorama sobre seu contexto de formação, que percorrem elementos da história Argentina, suas atividades como militante político e sua inserção no cenário acadêmico inglês nos anos setenta. Acredita-se que esta discussão proporciona ângulos para entender seus direcionamentos políticos e epistemológicos. Após este quadro, o texto também discute os conceitos que lhe conferiram prestígio. Em primeiro lugar, propomos uma descrição sobre o lugar de suas reflexões no cenário acadêmico, isto é, com quais perspectivas tem dialogado e se contraposto no debate contemporâneo. A partir disso, explicita-se a construção da noção de discurso, bem como, de antagonismo e hegemonia. Por último, a atenção se centra na compreensão do conceito de populismo como ferramenta para entender as concepções políticas.

Palavras-chave


Ernesto Laclau, Pós-Estruturalismo, Discurso, Populismo

Texto completo:

PDF PDF VERSAO PARA IMPRESSAO

Referências


ALVES, Ana. O conceito de hegemonia: De Gramsci a Laclau e Mouffe. Revista Lua Nova, São Paulo, n° 80: p. 71-96, 2010.

BURITY, Joanildo. Desconstrução, hegemonia e democracia: O Pós-Marxismo de Ernesto Laclau. Universidade Federal de Pernanbuco – Departamento de Ciência Política – Fundação Joaquim Nabuco, Dissertação (Mestrado), 1997.

GROSFOGUEL, Ramon. Izquierdas e Izquierdas Otras: entre el proyecto de la izquierda eurocéntrica y el proyecto transmoderno de la nuevas izquierdas descoloniales. Tabula Rasa. Bogotá - Colombia, No.11: 9-29, julio-diciembre 2009.

HALL, Stuart. Discurso y Poder. Editor Ricardo Soto Sulca, Huancayo-Perú, Editora da Universidad Nacional del Centro de Perú, 2013

LACLAU, Ernesto; MOUFFE, Chantal. Hegemonía y estratégia socialista: Hacia uma radicalización de la democracia. Editora Fondo de Cultura Económica (FCE), Buenos Aires, 3º edição, 2010.

LACLAU, Ernesto. La razón populista. Capítulos 4, 5 e 6. FCE, Buenos Aires, 2006.

_______________ (org.). The making of political identities. Editora Verso, Londres, 1994.

_______________. Nuevas reflexiones sobre la revolución de nuestro tiempo. Editora Nueva Visión, Buenos Aires, 1992.

_______________. La deriva populista y la centroizquierda em latinoamerica. Revista Nueva Sociedad, vol. 205, sept –oct - 2007.

_______________. Emancipação e Diferença. Capítulos 2, 4 e 6. Editora UERJ, 2011.

_______________. Atisbando el futuro. In: Laclau: aproximaciones críticas a su obra. (Orgs.) CRITCHLEY, Simon e MARCHART, Oliver. FCE, Buenos Aires, 2008.

_______________. Depoimento [2012]. El intelectual de los debates y los combates. Entrevista concedida a PERTOT, Werner, Jornal Página/12, 14-abril de 2014.

_______________. Depoimento [jul. 2013]. “Es el mejor momento democrático en 150 años”. Entrevista concedida a GRANOVSKY, Martín, Jornal Página/12, 21-julho de 2013.

_______________. Depoimento [nov. 2013]. “La última entrevista de Ernesto Laclau con LA NACION”. Entrevista concedida a SEHINKMAN, Diego, La Nación, 13-abril de 2014b.

MARCHART, Oliver. El pensamento político posfundacional: La diferencia política en Nancy, Lefort, Badiou y Laclau. Buenos Aires, FCE, 2009.

MENDONÇA, Daniel. A noção de antagonismo na ciência política contemporânea: Uma análise a partir da perspectiva da Teoria do discurso. Curitiba: Rev. Sociol. Polit. n° 20. p. 135-145, 2003.

MENDONÇA, Daniel; CASEMIRO, Alicia. Apresentação: O populismo na visão inovadora de Ernesto Laclau. In: A razão populista. LACLAU, Ernesto. Ed. Três Estrelas, SP, 2013.

MENDONÇA, Daniel; JUNIOR, Roberto. Rancière e Laclau: democracia além do consenso e da ordem. Revista Brasileira de Ciência Política, nº13. Brasília, pp. 107-136, 2014.

MOUFFE, Chantal. Por um Modelo Agonístico de democracia. Rev. Sociol. Polít, Curitiba, num. 25 p.11-23, nov. 2005.

PINTO, Céli. Elementos para uma análise de discurso político. Revista Barbarói. Santa Cruz do Sul: EDUNISC, n. 24, p. 78-109, 2006.

___________. Democracia como significante vazio: a propósito das teses de Ernesto Laclau e Chantal Mouffe. Revista Sociologias, n. 2,1999.

RODGERS, Susana. El nacionalismo yrigoyenista (1930-1943). Revista Estudios Interdisciplinarios de América Latina y el Caribe, Buenos Aires, Volume 1:2, 1991.

SALINAS, Alejandra. Populismo, democracia, capitalismo: La teoría política de Ernesto Laclau. Crítica Contemporánea. Revista de Teoría Politica, No1 Nov. 2011.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2014



ISSN:2595-4091

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.