IMIGRAÇÃO BRASILEIRA PARA PORTUGAL: ENTRE O SURGIMENTO E A CONSTRUÇÃO MIDIÁTICA DE UMA NOVA VAGA

Thais França, Beatriz Padilla

Resumo


A imigração brasileira voltou a ter visibilidade nas discussões sobre migração em Portugal, o que se evidencia no número de matérias sobre o tema em jornais e revistas. O presente artigo tem como objetivo analisar como esse “novo” momento da imigração brasileira para Portugal tem sido representado na mídia portuguesa no primeiro semestre do ano de 2017. Mais ainda, almeja refletir sobre o que as mudanças desse fluxo revelam. Metodologicamente recorre a uma análise qualitativa com base na análise crítica do discurso (ACD) de uma seleção de matérias veiculadas pela comunicação social portuguesa. Conclui-se que no momento atual a imigração brasileira tem sido representada de uma forma mais positiva, dando visibilidade de forma seletiva aos casos de sucesso como os investidores e as famílias de classe média e alta. No entanto, descura-se que os fluxos são ainda mais diversos, e que esta diversidade sugere o início de uma terceira vaga migratória brasileira para Portugal.


Referências


ARAÚJO, L. Globalização e o seu impacto no mercado residencial. Revista de Geografia e Ordenamento do Território - GOT, n. 11, p. 33–57, 2017

BORGES, A.; VIDIGAL, R. Do lulismo ao antipetismo? Polarização, partidarismo e voto nas eleições presidenciais brasileiras. Opinião Pública, v. 24, n. 1, p. 53–89, abr. 2018.

CALDAS, J. C. Portugal's Austerity Bailout: Lessons of a Dangerous

Experiment. In: BOHOSLAVY, J. P.; RAFFER, K. (Org.). Sovereign Debt Crises: What Have We Learned?. Cambridge: Cambridge University Press, 2017.p. 201 - 219.

CASA DO BRASIL. A “Segunda Vaga” de Imigração Brasileira para Portugal (1998-2003). Lisboa: Casa do Brasil, 2007.

CUNHA, I. M. R.: SILVA, J. F. T. Gabriela na memória das mulheres brasileiras e portuguesas. C-Legenda, n. 30, p. 22 - 35, 2014.

CUNHA, I.. A mulher brasileira na televisão portuguesa. In: FIDALGO, A.; SERRA, J. P. (Coord.). Ciências da Comunicação em Congressona Covilhã (CCCC): Actas do III SOPCOM, VI LUSOCOM e II Ibérico. Portugal: Universidade da Beira Interior,2005. p. 535–553. v. 3.

CUNHA, I. As telenovelas brasileiras em Portugal: tendências e indicadores de mudança. Revista Trajectos, v. 3, n. 1, SCTE, p. 19 – 34, 2003.

CUNHA, I. et al. Media, imigração e minorias étnicas. OI, Lisboa: ACIME, 2008.

DIJK, T. Discurso e Poder. São Paulo: Contexto, 2010.

__________. Ideologies, Racism, Discourse: Debates on Immigration and Ethnic Issues. In: WAL, J. T.; VERKUYTEN, M. (Org.). Comparative Perspectives on Racism. Aldershot, England ; Burlington, Vt: Ashgate Pub, 2000. p. 91 – 116.

EGREJA, C.; PEIXOTO, J. Caminhos limitados ou mobilidade laboral bloqueada: a mobilidade socioprofissional dos imigrantes brasileiros em Portugal. Sociologia, Problemas e Práticas, Lisboa, v. 67, p. 43–64, 2011.

FAVELL, A. The fourth freedom. European Journal of Social Theory, v. 17, n. 3, p. 275–289, 1 ago. 2014b.

FERNANDES, D.; CASTRO, M. Migração e crise: o retorno dos imigrantes Brasileiros em Portugal. REMHU, v. 21, n. 41, p. 99 – 116, 2013.

FERNANDES, G. Viver “Além-Mar”: Estrutura e experiência de brasileiras imigrantes na Região Metropolitana de Lisboa. 2008. 86 f. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social e Cultural) - Instituto de Ciências Sociais, Universidade de Lisboa, Lisboa, 2008.

FONSECA, M. L.; PEREIRA, S.; IORIO, J. International Mobility of Brazilian Students to Portugal: The Role of the Brazilian Government and University Strategies in Portugal. In: DOMÍNGUEZ-MUJICA, J. (Org.). Global Change and Human Mobility. Singapura: Springer, 2016.

FRANÇA, T. Lindas Mulatas com Rendas de Portugal: A inserção das mulheres brasileiras no Mercado de Trabalho Português. 2012. Tese (Doutorado em Sociologia - Relações do Trabalho, Desigualdades Sociais e Sindicalismo) - Universidade de Coimbra, Coimbra, 2012.

FRANÇA, T.; ALVES, E.; PADILLA, B.. Portuguese policies fostering international student mobility: a colonial legacy or a new strategy? Globalisation, Societies and Education, v. 16, n. 3, p. 325 – 338, 2018.

_________; PADILLA, B.. Acordos bilateral de cooperação acadêmica entre Brasil e Portugal: internacionalização ou (pós)colonização universitária? Revista UDUAL, v. 16, n. 69, p. 57 – 73, 2016.

FRESTON, P. The transnationalism of Brazilian Pentecostalism. The Universal Church of the Kindom of God. In: CORTEN, A.; MARSHALL-FRATANI, R. (Org.). Between Babel and Pentecostalism: Transnational Pentecostalism in Africa and Latin America. London: Husrt, 2001. p. 196–215.

GOMES, M. O imaginário social “Mulher Brasileira” em Portugal: uma análise da construção de saberes, das relações de poder e dos modos de subjetivação. Dados, v. 56, n. 4, p. 867 – 900, 2013.

LISBOA, W. T. Imagens do Brasil em Portugal: mitos e mídia na construção da identidade. Revista de Estudos da Comunicação, v. 9, n. 20,. 2017

LOWY, M. Da tragédia à farsa: o golpe de 2016 no Brasil. Por que gritamos golpe? Para entender o impeachment e acrise política no Brasil. São Paulo: Boitempo, 2016.

MACHADO, I. J. de R. Cárcere Público: processos de exotização entre imigrantes brasileiros no Porto, Portugal. 2003. 329f. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) - INstituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP, 2003.

MALHEIROS, J. Os brasileiros em Portugal - A síntese do que sabemos. In: MALHEIROS, J. (Org.). A imigração Brasileira em Portugal. Lisboa: ACIDI, 2007.

_________; PADILLA, Beatriz. Can stigma become a resource? The mobilization of aesthetic-corporal capital by female immigrant entrepreneurs from Brazil. Identities, v. 22, n. 6, p. 687–705, 2015.

MEC, Ministério da Educação e Ciência. Portal Ciência Sem Fronteiras. 2016

NUNAN, C.; PEIXOTO, J. Crise econômica e retorno dos imigrantes brasileiros em Portugal. REMHU, v. 20, n. 38, p. 233–250, 2012.

O´DOUGHERTY, M. Consumption Intensified: The Politics of Middle-Class Daily Life in Brazil. Durham, NC: Duke University Press Books, 2002.

OLIVEIRA, N. Portugal: País de imigração. A Política de um Imaginário. 2001. Tese de Doutorado. dissertação de mestrado em Sociologia e Economia Históricas, Lisboa, FCSH-UNL., Lisboa, 2001.

OLIVEIRA, C.; GOMES, N. Indicadores de integração de imigrantes: Relatório estatístico anual. Lisboa,Portugal: Observatório das migrações, 2017.

OLMOS-ALCARAZ, A. Análisis crítico de discurso y etnografía: Una propuesta metodológica para el estudio de la alteridad con poblaciones migrantes. Empiria. Revista de metodología de ciencias sociales, v. 0, n. 32, p. 103–128, 21 set. 2015.

ORO, A. P. A presença religiosa brasileira no exterior: o caso da Igreja Universal do Reino de Deus. Estudos Avançados, v. 18, n. 52, p. 139–155, 2004.

PADILLA, B. et al. A imigração brasileira em Portugal. In: PEIXOTO, J. et al. (Org.). Vagas Atlânticas - Migrações entre Brasil e Portugal no início do Século XXI. Lisboa, Portugal: Mundos Sociais, 2015. p. 89–108.

PADILLA, B. A imigrante brasileira em Portugal: considerando género na análise. In: MALHEIROS, J. (Org.). A imigração brasileira em Portugal. Lisboa: Jorge Malheiros, 2007a. p. 113–135.

PADILLA, B.; CUBEROS-GALLARDO, F. J. Deconstruyendo al inmigrante latinoamericano: las políticas migratorias ibéricas como tecnologías neocoloniales. Horizontes Antropológicos, v. 22, n. 46, p. 189–218, 2016.

PADILLA, B.; GOMES, M. S. Empoderamento, Interseccionalidade e Ciberativismo: Uma Análise do “Manifesto Contra o Preconceito às Mulheres Brasileiras em Portugal”. Revista TOMO, v. 0, n. 0, 29 jun. 2016.

PADILLA, B.; ORTIZ, A. Políticas migratórias. O acesso à nacionalidade como instrumento de cidadania em Portugal. In: PADILHA, B.; AZEVEDO, J.; FRANÇA, T. (Org.). Migrações Internacionais e Políticas Públicas Portuguesas. Lisboa: Mundos Sociais, p. 91–115, 2017.

PEIXOTO, J.; EGREJA, C. Migrações e segmentação do mercado de trabalho: o caso da migração brasileira para Portugal. Travessia – Revista do Migrante, v. XXV, n. 70, p. 7–25, 2012.

PEREIRA, S.; ESTEVES, A. Os efeitos da crise económica na situação laboral dos imigrantes: o caso dos brasileiros em Portugal. REMHU , v. 25, n. 49, p. 135–152, 2017.

POCHMANN, M. O mito da grande classe média: Capitalismo e estrutura social. SP: Boitempo Editorial, 2015.

PONTES, L. Mulheres brasileiras na midia portuguesa. Cadernos Pagu, v. 23, p. 229–256, 2004.

ROSSI, J. de C. A Mulher Brasileira no Jornal Expresso - uma análise do discurso. Estudos em Jornalismo e Mídia, v. 9, n. 2, p. 354–367, 2 out. 2012.

SANTOS, C. A. Imagens de mulheres imigrantes na imprensa portuguesa: análise do ano de 2003. Lisboa: Acidi, 2007.

SEF, Serviços de Estrangeiros e Fronteiras. Relatório de Imigração, Fronteiras e Asilo. Vários Anos. Lisboa: SEF, Vários Anos.

SKLAIR, L. The Transnational Capitalist Class. 1 edition ed. Oxford, UK ; Malden, Mass: Wiley-Blackwell, 2000.

SOEIRO, J.; CAMPOS, A. Portugal un país inviable? Dimensións e perspectivas da crise. Tempo exterior, v. XXI (II), n. 22, p. 125–134, 2011.

TÉCHIO, K. Fronteiras religiosas na metrópole portuguesa: o caso dos brasileiros pentecostais. Revista Migrações, n.4, p. 81–108, abr. 2009.

VITORIO, B. da S. Imigração brasileira em Portugal : identidade e perspectivas. Santos, SP: Universidade Católica de Santos. Leopoldianum, 2007.




DOI: https://doi.org/10.33148/CES2595-4091v.33n.220181773

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Autor, concedendo à revista o direito de primeira publicação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

ISSN:2595-4091

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.