A DINÂMICA DA MIGRAÇÃO INTERNACIONAL PORTUGUESA PARA O BRASIL NO SÉCULO XXI: UMA ANÁLISE A PARTIR DO PERFIL DOS IMIGRANTES PORTUGUESES NO MERCADO DE TRABALHO FORMAL

Jóice de Oliveira Santos Domeniconi, Rosana Baeninger

Resumo


O estudo das migrações internacionais no século XXI envolve a análise das diferentes modalidades migratórias (WENDEN, 2001) em curso, sobretudo, tendo em vista sua complexidade, temporalidades e sentidos. Compreende-se o fenômeno migratório enquanto parte da dinâmica econômica transnacional (DE HAAS, 2010) de mobilidade internacional do capital e da força de trabalho (SASSEN, 1988) em um contexto de transformações nas formas de compartilhamento da informação, de comunicação e na rapidez dos meios de transporte (PELLEGRINO, 2003). Sem desconsiderar, porém, desdobramentos próprios das relações históricas estabelecidas entre os diferentes espaços da migração no plano nacional, regional ou internacional (BAENINGER, 2012). A partir disso, o artigo analisa a inserção de imigrantes portugueses no mercado formal de trabalho brasileiro nas últimas décadas com base em seu perfil sociodemográfico. Para tanto, são considerados dados do Ministério do Trabalho brasileiro acerca das autorizações e registros de trabalho desses imigrantes. Essa discussão apontou mudanças na composição e no volume de imigrantes portugueses no mercado nacional, ainda que a concentração espacial mantenha-se na região sudeste do país, sobretudo, em São Paulo.


Palavras-chave


Migração internacional; Mercado de trabalho formal; Imigração portuguesa

Texto completo:

PDF PARA IMPRESSÃO

Referências


ASSIS, G. O. A nova lei de migração no Brasil: avanços e desafios. In: BAENINGER, R et al. (Orgs.). Migrações Sul-Sul. 2. ed. Campinas, SP: Núcleo de Estudos de População “Elza Berquó” – Nepo/Unicamp, 2018., p. 609-623.

BAENINGER, R. Fases e faces da migração em São Paulo. Campinas: Núcleo de Estudos de População-NEPO/UNICAMP, 2012.

____________. Notas acerca das migrações internacionais no século 21. In: BAENINGER, R. (Org.) Migração Internacional - Por dentro do Estado de São Paulo, Campinas: NEPO; Unicamp, 2013, p. 9 - 22. v. 9.

____________. Migrações transnacionais de refúgio no Brasil. In: LUSSI, C. (Org.) Migrações internacionais - Abordagens de direitos humanos. Brasília: Centro Scalabriniano de Estudos Migratórios, 2017. p. 13 - 29. Série Migrações, 20.

____________. Migrações Internacionais no século 21: desafios para uma agenda de pesquisa. In: CONGRESO DE LA ASOCIACIÓN LATINO AMERICANA DE POBLACIÓN, 6.,2014, Peru. Anais... Lima, Peru: ALAP, 2014.

BRITO, F. Os povos em movimento: as migrações internacionais no desenvolvimento do capitalismo. In: PATARRA, N. (Coord.). Emigração e Imigração Internacionais no Brasil contemporâneo. 2. ed. São Paulo: FNUAP, 1995.

CAVALCANTI, L.; OLIVEIRA, A. T; TONHATI, T. (Org.) A Inserção dos Imigrantes no Mercado de Trabalho Brasileiro. Cadernos OBMigra, ed. Especial, Brasília, 2015.

DE HAAS, H. Migration and development: a theoretical perspective. International Migration Review, v. 44, n. 1, p. 227-264, 2010.

LATTES, A.; LATTES, Z. International migration in Latin America: patterns, determinants and policies. In: PATARRA, N. L. (Org.). Migrações internacionais: herança XX, Agenda XXI, São Paulo, FNUAP, 1996.

LEVITT, P.; GLICK-SCHILLER, N. Conceptualizing simultaneity – a transnational social field perspective on society. In: SAHOO, A. K.; MAHARAJ, B. Sociology of Diaspora – a reader. India: Rawat Publications, 2007, p. 156-193.

MA MUNG, E. Autonomie, migrations et Altérité. HDR de Géographie. Poitiers: Université de Poitiers, 1999.

OLIVEIRA, A. T.O. et al. O Acordo de Residência do Mercosul e a inserção da força de trabalho sul-americana no Brasil: uma análise exploratória. In: ENCONTRO NACIONAL DE ESTUDOS POPULACIONAIS, 20., 2016, Foz do Iguaçu. Anais... Foz do Iguaçu: ABEP, 2016.

OLIVEIRA, A. T. O; CAVALCANTI, L. Potencialidades e limitações no uso dos registros administrativos: a experiência do OBMigra. In: SEMINÁRIO IMIGRAÇÃO E EMIGRAÇÃO INTERNACIONAL NO CENÁRIO DE MUDANÇAS GLOBAIS NO INÍCIO DO SÉCULO XXI: MIGRAÇÃO QUALIFICADA E DEMANDANTES DE REFÚGIO, 2., 17 - 19 jun. 2015, Minas Gerais. Anais...Minas Gerais: PUCMinas, 2015.

PADILLA, B. Acordos bilaterais e legalização: o impacte na integração dos imigrantes brasileiros em Portugal. In: MALHEIROS, J. (Org.) Imigração Brasileira em Portugal. Lisboa: ACIDI, 2007. P. 217 - 226.

PATARRA, N. Migrações internacionais de e para o Brasil contemporâneo: volumes, fluxos, significados e políticas. Rev. São Paulo em Perspectiva, v. 19, n. 3, p. 23 - 33, jul./set. 2005.

PATARRA, N.; BAENINGER, R. Migrações Internacionais, Globalização e Blocos de Integração Econômica – Brasil no Mercosul. In: CONGRESO DE LA ASOCIACIÓN LATINOAMERICANA DE POBLACIÓN, 1., 2004, Caxambu, MG. Anais... Caxambu, MG: ALAP, 2004.

____________. Mobilidade espacial da população no Mercosul: Metrópoles e Fronteiras. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v. 21, n. 60, 2006.

PEIXOTO, J. Novas correntes e contracorrentes atlânticas: as migrações do Brasil para Portugal nas últimas décadas. In: BÓGUS, L; BAEINGER, R. A nova face da emigração internacional no Brasil. São Paulo: EDUC, 2018. p. 89 - 106.

PELLEGRINO, A. La migración internacional en América Latina y el Caribe: tendencias y perfiles de los migrantes. Santiago de Chile: CEPAL, Naciones Unidas, 2003. Serie Población y Desarrollo, v. 35.

QUEIROZ, S. N. Migrações, Retorno e Seletividade no Mercado de Trabalho Cearense. Tese de Doutorado. Programa de Pós-graduação em Demografia, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas. Campinas-SP, 2013.

SAYAD, A. La Double absence: dês ilusions de l´emigré aux soufrances de l´immigré. Paris: Seul, 1999.

SASSEN, S. The Mobility of Labor and Capital. Cambridge: Cambridge University Press, 1988.

SILVA, J. J.; MALHEIROS, J. M. A política migratória portuguesa e os cidadãos brasileiros: migrantes com tratamento privilegiado ou “simples” nacionais de um país terceiro?. In: BÓGUS, L; BAEINGER, R. A nova face da emigração internacional no Brasil. São Paulo: EDUC, 2018. p. 59 - 87.

SINGER, P.I. Economia Política e urbanização. 3. ed. São Paulo: CEBRAP; Brasiliense, 1976.

TONHATI, T. As autorizações de trabalho para o Brasil 2011-2014. In: CAVALCANTI, L. et al. Relatório Anual 2015 - A inserção dos imigrantes no mercado de trabalho brasileiro. Brasília, DF: OBMigra; MTPS; CNIg; CGIg, 2015, p. 19-33.

WENDEN, C. W. Un essai de typologie des nouvelles mobilités. Hommes & migration, n. 1233, p. 5 -12, 2001.




DOI: https://doi.org/10.33148/CES2595-4091v.33n.220181762

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Autor, concedendo à revista o direito de primeira publicação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

ISSN:2595-4091

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.