Um relato de experiência metodológica no estudo das migrações: controlando o tempo e o espaço

Romerito Valeriano da Silva, Duval Magalhães Fernandes

Resumo


Estudos sobre migrações internacionais são fundamentais para se entender a complexidade do espaço geográfico, já que os fluxos conectam os fixos (as edificações e elementos naturais) e formam esse objeto de estudo da geografia. A literatura específica demonstra de maneira farta as dificuldades que se apresentam para a pesquisa de objetos dinâmicos, como são os movimentos populacionais. Entre essas dificuldades destacam-se as opções metodológicas dos estudiosos, por serem caminhos que poderão ser seguidos por outros pesquisadores da área. Nesse sentido, de maneira a contribuir para o debate, apresenta-se aqui um relato de experiência metodológica para o estudo das migrações internacionais entre Brasil e Portugal. O caminho aqui apresentado já foi testado em campo e demonstrou sua efetividade, o que pode contribuir para pesquisas na área, bem como pode ser complementado e adaptado de maneira a ampliar suas potencialidades.


Palavras-chave


Migração Internacional; Retorno; Brasil; Portugal; Metodologia.

Texto completo:

PDF

Referências


BALLESTEROS, Aurora García. Métodos y Técnicas Cualitativas de Investigación em Geografía Social. In: BALLESTEROS, Aurora Garcia. Métodos y Técnicas Cualitativas en Geografía Social. Barcelona: Oikos-tau, 1998. cap.1, p. 13-26.

BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. 4. ed. Lisboa: edições 70, 2014.

BRASILEIRO, Ada Magaly Matias; SANTOS, Viviane Pereira dos. Estilo e Método: produção de trabalhos acadêmicos. Ipatinga-MG: Damasceno, 2007.

CASSARINO, Jean-Pierre. Theorising Return Migration: the conceptual approach to return migrants revisited. International Journal on Multicultural Societies (IJMS), UNESCO, v. 6, n. 2, p. 253 -279, 2004. Disponível em: Acesso em: 06 Jun. 2013.

EGREJA, Catarina; PEIXOTO, João. Imigração, flexibilidade e precariedade laboral: o caso dos imigrantes brasileiros em Portugal. Revista Migrações, Lisboa: ACIDI, nº 11, pág. 21 – 56. Setembro, 2013. Disponível em: . Acesso em: 30 Set. 2014.

EYLES, John. Los Métodos Cualitativos em la Geografía Humana: bases teóricas y filosóficas y aplicaciones prácticas. Tradución de Pilar Bosque Sendra. In: BALLESTEROS, Aurora Garcia. Métodos y Técnicas Cualitativas en Geografía Social. Barcelona: Oikos-tau, 1998. Cap.3, p. 33 – 44.

GONZÁLEZ, Ángela Redondo. Las Encuestas y las Entrevistas em las Investigaciones Geográficas. In: BALLESTEROS, Aurora Garcia. Métodos y Técnicas Cualitativas en Geografía Social. Barcelona: Oikos-tau, 1998. Cap.5, p. 53 – 60.

GUERRA, Isabel Carvalho. Pesquisa Qualitativa e Análise de Conteúdo: sentidos e formas de uso. Cascais: Principia, 2006.

LAUREANO, Raul M. S. Testes de Hipóteses com SPSS. 2. ed. Lisboa: Edições Sílabo, 2013.

NEVES, João César das. As 10 questões da crise. Alfragide: Dom Quixote, 2011.

SANTOS, Emanuel Augusto dos. Sem Crescimento não há Consolidação Orçamental: finanças públicas, crise e programa de ajustamento. Lisboa: Edições Sílabo, 2012.

SILVA, Romerito Valeriano. Brasileiros em Portugal: por que alguns imigrantes retornam e outros permanecem? Jundiaí – SP: Paco Editorial, 2016.

SILVA, Romerito Valeriano. Por que, apesar da crise, alguns voltam e outros ficam? Uma análise comparativa da imigração de retorno de Portugal para o Brasil. 2015. Tese (Doutorado em Geografia: Tratamento da Informação Espacial). Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2015. Disponível em: < http://www.sistemas.pucminas.br/BDP/SilverStream/Pages/pg_ConsItem.html>. Acesso em: 26 Mai. 2018.

SILVA, Romerito Valeriano. FERNANDES, Duval Magalhães. Os Brasileiros que Retornam de Portugal: atividades laborais antes, durante e depois da emigração. Revista Espaço Aberto, Rio de Janeiro: Soluções Editoriais, v.05, n. 02, p. 63 – 80. Julho/Dezembro, 2014.

SIQUEIRA, Sueli. Sonhos, sucesso e frustrações na emigração de retorno: Brasil/ Estados Unidos. Belo Horizonte: Ed. Argumentum, 2009.

VERGARA, Sylvia Constant. Projetos e relatórios de pesquisa em administração. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2005.




DOI: https://doi.org/10.33148/CES2595-4091v.35n.120201752

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2020 Autor, concedendo à revista o direito de primeira publicação

ISSN:2595-4091

 

Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Atribuição (BY): Os licenciados têm o direito de copiar, distribuir, exibir e executar a obra e fazer trabalhos derivados dela, conquanto que deem créditos devidos ao autor ou licenciador, na maneira especificada por estes.