130 - Reforma Agrária: Chão Masculino, Pão Feminino

Izaura Fischer, Vitória Gehlen

Resumo


De acordo com Andrade (1986), a estrutura agrária brasileira baseou-se no modelo de grande empresa colonial como resposta ao desafio da ocupação territorial, dando lugar a orientações voltadas para o modelo de sociedade baseado no latifúndio e à procura constante de mão-de-obra abundante e barata como requisito para a viabilidade da empresa. No entanto, vários setores da sociedade têm condenado a existência desse latifúndio e defendido a redistribuição da terra. Conforme Pessoa (1990), já no início do Império, José Bonifácio de Andrada e Silva, o chamado Patriarca da Independência, defendia que todos os homens que não tivessem ofício ou condições para sobreviver, recebessem do Estado uma pequena sesmaria para cultivar, além de socorros necessários para se estabelecer, devendo pagá-los no decorrer do tempo.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.