A experiência brasileira no atendimento a homens autores de violência e gênero

Anderson Eduardo Carvalho de Oliveira

Resumo


RESUMO

Flagrantes de violência contra mulheres, seja ela física, psicológica, sexual, patrimonial ou moral ainda são comumente observados na contemporaneidade, expressão da ideologia patriarcal arraigada em nossa estrutura social, constituindo, o seu combate, uma das principais pautas da agenda feminista. Segundo dados oficiais da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, no Brasil, 70% desses crimes acontecem no ambiente doméstico, sendo praticados por seus maridos e companheiros. Diante dessa realidade, diversas medidas vêm sendo sistematicamente adotadas para combater esse tipo de violência, destacando-se a criação de delegacias, juizados e promotorias especializadas, além de uma rede de serviços para atendimentos à mulher vítima de violência. Este artigo, no entanto, ocupar-se-á em visibilizar o tratamento dispensado aos homens autores de violência, avaliando, em nível de Brasil, a criação de centros de educação e responsabilização como política pública eficaz no combate à violência de gênero a partir de uma epistemologia feminista.

PALAVRAS-CHAVE: Patriarcado. Violência de gênero. Políticas Públicas. Homens.


ABSTRACT

Egregious violence against women, whether physical, psychological, sexual, material or moral are still commonly observed in contemporary expression of patriarchal ideology rooted in our social structure, constituting his match, a main agendas of the feminist agenda. According to official data from the Special Secretariat of Policies for Women, Brazil, 70% of these crimes occur at home, being practiced by their husbands and partners. Given this reality, several measures have been systematically adopted to combat such violence, especially the creation of police stations, courts and prosecutors specialized, and a network of services for service to men authors of gender violence. This article, however, it will occupy in visualizing the treatment of men who batter, assessing, in Brazil, the establishment of centers of education and empowerment as a public policy for combating gender violence from a feminist epistemology.

KEYWORDS: Patriarchate. Gender violence. Public Policy. Men.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Incluir comentário

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia