Neoinstitucioalismo de Redes: precursores e trajetória da Rede ATER NE/Brasil

Publicado
2020-06-09

Resumo

As Políticas Públicas para a Agricultura Familiar, por meio de estudos que envolvem a ação do Estado e a atuação de instituições de Assistência Técnica e Extensão Rural – ATER, juntamente com organizações não governamentais e de agricultores familiares, foram respaldadas pelo histórico de organizações da sociedade civil, pela democratização do país. O presente artigo tem como objetivo analisar o neoinstitucionalismo, em uma abordagem de redes, visando compreender a implementação da Política Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural-PNATER, por meio dos percursos e formação da Rede ATER Nordeste. Inicialmente, o debate da abordagem neoinstitucionalista ajuda a situar a atual análise sobre as instituições formais e informais, que se articulam em rede para os propósitos de implementação destas Políticas. Para finalizar, o enfoque da análise neoinstitucionalista de redes é refletido diante das condições e potencialidades frente à PNATER, por meio da recente experiência da Rede ATER NE no Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Como Citar
Costa Lima, M. de S., Rodrigues, G. G., & Bergamasco, S. M. P. P. (2020). Neoinstitucioalismo de Redes: precursores e trajetória da Rede ATER NE/Brasil. Ciência & Trópico, 44(1). https://doi.org/10.33148/cetropicov44n1(2020)art8