De crise e escalas: o novo municipalismo e as políticas públicas na contemporaneidade líquida

Publicado
2019-07-26

    Autores

  • Marco Aurélio Costa Coordenador Nacional do INCT em Políticas Públicas e Desenvolvimento Territorial, Coordenador em Estudos em Desenvolvimento Urbano do Ipea. https://orcid.org/0000-0001-9871-6856

Resumo

Considerando o entendimento da contemporaneidade a partir de sua faceta fluida, incerta e transitória e tendo como pano de fundo as discussões em torno da crise, que traz elementos de permanência em meio a despeito da suposta fluidez dos tempos atuais, o artigo discute as soluções, alternativas e possibilidades de superação dos desafios correntes na escala global trazidas pelo novo municipalismo do bem comum. São discutidas as bases teóricas e conceituais desse movimento e são apresentadas as experiências recentes do municipalismo do bem comum na Catalunha, as quais surgem como resposta aos efeitos da crise financeira global de 2007/2008. A partir da identificação dos principais desafios a serem enfrentados por esse novo municipalismo, o artigo faz uma defesa da proposta municipalista, tendo como eixo a valorização da política de proximidade, alertando, contudo, para a necessidade e para os desafios associados à construção dessas práticas em contextos de culturas políticas menos densas, consistentes e participativas.

Palavras-chave: municipalismo, bem comum, crise financeira, políticas públicas

Downloads

Não há dados estatísticos.
Como Citar
Costa, M. A. (2019). De crise e escalas: o novo municipalismo e as políticas públicas na contemporaneidade líquida. Ciência & Trópico, 43(especial). https://doi.org/10.33148/CeTropico_v.43n.esp(2019)p.9-35