TRANSIÇÃO DA ESTRUTURA ETÁRIA E DESAFIOS PARA O DESENVOLVIMENTO HUMANO EM PERNAMBUCO: uma análise do índice de vulnerabilidade social da região metropolitana do Recife

Cauan Braga da Silva Cardoso, Carolina Moreira da Costa Oliveira

Resumo


Este trabalho analisa a caracterização da exclusão e da vulnerabilidade social na Região Metropolitana do Recife (RMR) a partir do Índice de Vulnerabilidade Social (IVS) para o período 2000-2010. O objetivo deste trabalho é investigar o papel da Transformação da Estrutura Etária (TEE) da RMR na variação ocorrida em nove indicadores que compõem o IVS. Esses indicadores foram selecionados por considerarem grupos etários específicos na sua construção. Os resultados encontrados indicam que a TEE influenciou positivamente na redução da vulnerabilidade social mensurada por sete indicadores e negativamente em dois. Ainda, o número absoluto de pessoas em determinada situação de vulnerabilidade social teria sido 31.07% maior, em média, sem a influência da TEE na RMR no período 2000-2010. Dessa forma, a especificidade do IVS é prejudicada pela TEE em sua unidade de análise, o que deve ser levado em consideração pelos seus usuários.

 

Palavras-chave: Vulnerabilidade social. Transição demográfica. Território.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.33148/CeTropico-v.43,n.1(2019)_1825

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Incluir comentário

Direitos autorais 2019 Cauan Braga da Silva Cardoso



Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia