A INCLUSÃO DOS JOVENS APRENDIZES EM UMA INDÚSTRIA DO RAMO DE ALIMENTOS NA CIDADE DE PELOTAS/RS

Enio Luis Machado Lopes, Milton Silveira dos Santos, Francielle Molon da Silva

Resumo


Este trabalho apresenta um estudo de caso com a intenção de expor como ocorre a relação entre os jovens aprendizes, a empresa do ramo de alimentos da cidade de Pelotas – RS a qual esses jovens possuem vínculo e a entidade formadora habilitada. O nosso principal objetivo foi relatar como ocorre essa relação entre as partes envolvidas, e a visão delas em relação ao Projeto Jovem Aprendiz. Constatou-se como principais resultados que os Jovens Aprendizes ao concluírem a formação têm a expectativa de conseguirem um bom emprego e a empresa pesquisada só participa do Projeto Jovem Aprendiz para atender a questão legal. 


Palavras-chave


Inclusão de jovens; processo de formação dos jovens aprendizes; Programa Jovem Aprendiz.

Texto completo:

PDF PARA IMPRESSÃO

Referências


Ministério do Trabalho e Emprego. (2010). Manual da aprendizagem: o que é preciso saber para contratar o jovem aprendiz. Brasília: MTE, Assessoria de Comunicação.

SANTIAGO, Júnior, José Renato Sátiro – Capital: o grande desafio das organizações – São Paulo – Novatec Editora, 2007.

SAVIANI, Dermeval - Da nova LDB ao FUNDEB: por uma política educacional. 3. Ed. –, SP: Autores Associados, Campinas 2008 (Coleção educação contemporânea). Castro, J.A., & Aquino, L. (2008). Juventude e Políticas Sociais no Brasil. Brasília: IPEA.




DOI: https://doi.org/10.33148/CES2595-4091v.34n.120191742

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Autor, concedendo à revista o direito de primeira publicação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

ISSN:2595-4091

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.